Corpo a corpo com o eleitor deve ser principal estratégia de candidatos, afirma Beto Albuquerque

Eleições 2016 – 05/07/2016

Em encontro para pré-candidatos do Rio Grande do Sul, o presidente do PSB no Estado, Beto Albuquerque, afirmou que o “corpo a corpo” com o eleitor deverá ser a principal estratégia dos candidatos na campanha eleitoral deste ano. Para o socialista, o fim do financiamento privado não representa dificuldade para o partido, “ que está acostumado a fazer política para responder aos anseios da população”.

“Estamos trabalhando para eleger os melhores, para sermos diferentes pelas ideias e pelos conteúdos. Precisamos nos qualificar, nos inserir no universo digital, investir na política do panfleto, do adesivo, e no contato com o eleitorado”, destacou Beto, que é vice-presidente de Relações Institucionais do PSB nacional.

O encontro reuniu candidatos de 41 municípios gaúchos no último fim de semana. Promovido pelo fórum dos segmentos organizados do PSB-RS, em parceria com a Fundação João Mangabeira (FJM), o evento contou com palestras sobre mudanças na legislação eleitoral, gestão pública, propaganda eleitoral, planejamento de comunicação e marketing político.

A secretária especial da Executiva Nacional do PSB e pré-candidata a vice-prefeita em Santana do Livramento, Mari Machado, defendeu as bandeiras históricas do partido na formulação de políticas públicas municipais. “Acreditamos que os companheiros, quando eleitos, terão uma importante contribuição, levando as históricas bandeiras dos movimentos para a realidade dos municípios através da implantação de políticas públicas”, declarou.

Em mensagem gravada para o evento, o presidente da Fundação João Mangabeira, Renato Casagrande, destacou que o PSB no Rio Grande do Sul é referência nacional em organização partidária, formulação de políticas públicas e qualificação de quadros.

O coordenador da FJM/RS, Gildo Silva, defendeu uma formação política continuada nos municípios. “Entre o sonho e a realidade existe a atitude. Nosso trabalho é chamar a atenção para a importância da formação política continuada também nos municípios”, completou o coordenador.

Citando o líder político de esquerda Miguel Arraes, o primeiro secretário do PSB/RS, Juliano Paz, disse que “um partido nunca está pronto”. “É justamente nesse ponto que cresce a importância da qualificação e da formação política”, ressaltou.

Os secretários dos movimentos organizados do PSB apresentaram sugestões de políticas públicas para os planos de governo dos pré-candidatos. “A nossa vida acontece no município e ninguém melhor para traduzir as necessidades das comunidades do que os nossos segmentos”, declarou o secretário nacional da Juventude Socialista (JSB), Tony Sechi.

Com informações do PSB-RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *