Dilma comete um gravíssimo equívoco ao falar em golpe, diz decano do STF

Impeachment – 20/04/2016

O ministro mais antigo do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, afirmou nesta quarta-feira (20) que a presidente Dilma Rousseff comete um “gravíssimo equívoco” quando diz que o processo de impeachment representa um golpe. Segundo ele, a decisão da Câmara dos Deputados seguiu a Constituição e regras definidas pela mais alta Corte do País.

“O procedimento preliminar instaurado na Câmara dos Deputados, disse o Supremo Tribunal Federal pelo menos duas vezes em julgamento público, mostra-se plenamente compatível com o itinerário que a Constituição traça a esse respeito. Portanto, ainda que a senhora presidente da República veja a partir de uma perspectiva eminentemente pessoal a existência de um golpe, na verdade, há um gravíssimo equívoco, porque o Congresso Nacional, a Câmara dos Deputados e o Supremo Tribunal Federal deixaram muito claro que o procedimento destinado a apurar a responsabilidade da senhora presidente da República respeitou até o presente momento todas as fórmulas estabelecidas na Constituição. Até agora transcorreu tudo em perfeita ordem”, disse o decano no STF, segundo reportagem publicada no site do jornal O Globo.

A presidente Dilma Rousseff embarca para Nova York nesta quinta-feira (21) para assinatura de acordos sobre meio ambiente na Organização das Nações Unidas (ONU). Segundo publicado em diferentes meios de comunicação, a petista pretende utilizar a viagem para denunciar o que chama de golpe.

Assessoria de Comunicação/PSB Nacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *