Em Salvador, ato pede saída de Michel Temer e Diretas Já

 

Milhares de pessoas se reuniram neste domingo no Farol da Barra, em Salvador, em mais uma grande manifestação política, artística e cultural em favor da convocação de eleições diretas e da saída do presidente Michel Temer do comando do país. Manifestantes também protestaram contra as reformas previdenciária e trabalhista. O ato foi realizado dois dias após o julgamento da chapa Dilma-Temer, absolvida no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo a organização, cerca de 100 mil pessoas participaram do ato, que contou com a presença de representantes de movimentos sociais, de partidos políticos e artistas. Músicos se revezaram no trio elétrico em apresentações e pronunciamentos. Daniela Mercury, Margareth Menezes, Mano Góes, a banda BaianaSystem entoaram canções e defenderam as eleições diretas e a renúncia do presidente. A manifestação foi encerrada por volta de 20h30. Além de Salvador, atos pelas Diretas Já aconteceram em São Paulo, Rio de Janeiro, e Porto Alegre. Na próxima sexta-feira, 16, será a vez de Belo Horizonte.

O PSB esteve representado pelos senadores Lídice da Mata (BA) e João Capiberibe (AP), coordenador da Frente Suprapartidária por Eleições Diretas Já. Capiberibe lembrou que atuou nos últimos 40 anos para construir a democracia no país. “Em 1984, estávamos nas ruas, o movimento começou devagar e foi crescendo a cada dia. Os brasileiros se uniram e derrotamos a ditadura, ocupando as ruas e pedindo por Diretas Já”, contou.

Segundo ele, o Congresso Nacional não tem moral para tirar o Brasil da crise. “Falo em nome da Frente Suprapartidária que nós queremos mais partidos, que isso se reproduza. Vamos nos organizar, vamos conquistar nossos direitos e devolver a cidadania porque essa representação política que está no Congresso não tem moral para resolver a crise desse país. Para resolver a crise política e econômica e conciliar a nação brasileira somente com Diretas Já”, enfatizou.

A senadora e presidente estadual do PSB-BA, Lídice da Mata, destacou que as eleições diretas são necessárias porque o povo precisa garantir seus direitos sociais e trabalhistas para fazer o país voltar a crescer.

“Diretas porque o povo precisa garantir os seus direitos. Diretas porque o Brasil precisa voltar a crescer. Foi uma linda manifestação com o povo e os artistas da Bahia mostrando toda a nossa capacidade de mobilização e para dizer que este governo já não se sustenta mais”, disse a senadora.

Presente no Farol da Barra, o ex-deputado federal constituinte Domingos Leonelli disse que o ato deste domingo demonstra a grande adesão da Bahia à campanha pelas Diretas Já.

Também estiveram na manifestação o presidente municipal do PSB da capital baiana, Waldemar Oliveira, os deputados estaduais Ângelo Almeida e Fabiola Mansur; e o vereador Silvio Humberto, entre outros membros do diretório estadual e da militância socialista.

Belo Horizonte

Na próxima sexta-feira (16), será a vez de Belo Horizonte ser palco de uma manifestação pela saída do presidente Michel Temer e pelas Diretas Já. A organização prevê cerca de 50 mil pessoas presentes no ato.

O ato terá uma concentração, às 16h, na Praça Afonso Arinos, no centro da capital mineira. De lá, a passeata segue para a Praça da Estação, onde os shows começarão a partir das 19h.

O evento já conta com previsão de apresentações de mais de 15 artistas, em sua maioria mineiros, como Samuel Rosa do Skank, Fernanda Takai do Pato Fu, Rogério Flausino do Jota Quest, entre outros. Além disso, políticos e movimentos sociais também estarão presentes.

O evento ocorrerá junto com o 55º Congresso da União Nacional do Estudantes (Conune), que será realizado na capital mineira.

Assessoria de Comunicação/PSB Nacional com informações do PSB-BA

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *